domingo, 8 de novembro de 2015

LAZER OU RECREAÇÃO?

Colégio Estadual José Lobo
Disciplina: Educação Física
Professora: Mirna Moreira Batista
4º Bimestre
3º ano

O esporte como forma de lazer passivo
Caetano, Gilson José (2007, pag. 54).

No século XIX, com as reivindicações da classe operária para redução das jornadas de trabalho, os trabalhadores obtiveram acesso a um tempo destinado ao lazer. Mas o que fazer nas horas vagas? Junto a isso, intensificou-se o processo de urbanização que criava espaços públicos. Mas como utilizar esses espaços de forma correta?
A segunda metade do século XX foi um período de intensos conflitos, principalmente articulados por grupos de jovens. “A cultura jovem tornou-se a matriz da revolução cultural no sentido mais amplo de uma revolução nos modos e costumes, nos meios de gozar o lazer e nas artes comerciais, que formavam cada vez mais a atmosfera respirada por homens e mulheres urbanos.” (HOBSBAWM, 1995, p. 323)
Algumas formas de massificação dos movimentos corporais são facilmente percebidas nos esportes e na dança, pois essas atividades podem ser vistas como formas de lazer exploradas pelo interesse de grandes grupos econômicos, tornado-se fortes instrumentos de alienação, distração e consumo fácil das massas.
O lazer, inicialmente, tinha por objetivo diminuir as tensões presentes nas longas jornadas de trabalho. Neste contexto, referimo-nos a uma forma de lazer denominado de “lazer passivo”, do qual os meios de comunicação, em especial a televisão, fazem uso com bastante propriedade, tornando os espectadores em potenciais consumidores da “indústria do lazer”. “O espectador conecta a televisão para desconectar-se...” (ENZENSBERGER 1991, apud LOVISOLO, 2003, p. 247).
A televisão utilizada como forma de lazer faz com que o ser humano se desconecte da realidade que o cerca, de seus problemas e viva intensamente esse tempo, o qual expressa um sentimento de “prazer”. Os elevados investimentos nos grandes eventos esportivos e a espetacularização dos mesmos fazem com que a população se “esqueça” das necessidades de sobrevivência e dedique-se às atividades de lazer.
O esporte, dentro desse conceito de lazer, influencia os espectadores para a compra do “espetáculo-esportivo”. Essa relação entre o esporte e o consumismo pode se refletir de diversas formas, tais como:
- Compra de ingressos para assistir um evento esportivo;
- Investimentos de multinacionais em marketing esportivo;
- Matrícula de crianças em escolinhas esportivas com pais influenciados pela mídia;
- Compra de calçados e materiais específicos para a prática esportiva.
A televisão e os meios de comunicação em geral, por influenciarem um grande público com proporções, muitas vezes incalculáveis, tornam-se produtores de verdades, criando crenças, ídolos e divulgando informações pertinentes aos seus interesses. Essa produção de idéias e valores é interpretada pelas pessoas como verdades absolutas, sem que haja uma reflexão crítica a respeito de tais modelos, contribuindo, assim, na formação de uma massa consumidora, utilizando-se do momento de lazer para esta alienação e despreocupação a utilidade dessas idéias para a vida social.
Estamos vivendo numa sociedade cada vez mais excludente, e isto acaba refletindo no estilo de vida que levamos. Com este modo de vida tão atribulado, sobra pouco tempo para o lazer e outras atividades. Com este novo estilo de vida, cresce também os problemas relacionados ao corpo e à saúde. Nesse sentido, as doenças relacionadas à contemporaneidade da sociedade capitalista, como stress, depressão e tantas outras, são decorrentes do excesso de horas de trabalho, o qual se constitui como a única alternativa de sobrevivência das pessoas. Fazendo com que essas não tenham tempo e espaço para fazer outras “coisas”, como o lazer.
Lazer ou Recreação
A Recreação é comumente apresentada de maneira ligada à área de lazer quase como se o binômio “Recreação e Lazer” possuísse um significado único. Isto talvez ocorra por ambas às áreas possuírem características comuns como o componente lúdico, a busca da satisfação pessoal, a flexibilidade nas regras.
Podemos apontar casos como a ação de ler um livro, degustar um bom vinho, visitar uma exposição de pinturas, de flores, ou de carros, ouvir música, ir a uma festa, conversar com os amigos ou freqüentar redes sociais, entre muitas outras, que podem se caracterizar como atividades de lazer, sem que sejam, por definição, atividades recreativas.
Igualmente podemos encontrar uma gincana cultural ocorrendo em meio a uma aula escolar, um concurso de leitura, uma visita guiada a um museu, um “outdoor training” gerencial de uma empresa, entre outras, que podem se caracterizar como atividades recreativas, sem que sejam atividades de lazer.
O que diferenciam os estes exemplos daqueles, é que os primeiros ocorrem em horários descompromissados, tempos livres, disponíveis, onde não há tarefas obrigatórias por se fazer. São atividades do universo de escolhas do indivíduo, onde ele participa sozinho ou em grupos, de atividades que escolheu por decisão própria e destituída de qualquer compromisso financeiro, profissional, social ou educacional. Já nestes exemplos recreativos, as atividades ocorrem dentro de um período que pode ser ou não compromissado. Gincanas escolares, treinamentos gerenciais ocorrem respectivamente em um horário determinado para a educação ou para o trabalho, por exemplo. Mas podem também ocorre vinculados ao lazer, de maneira voluntária e descompromissada. Neste caso o que diferencia o lazer da recreação é que esta deve ser planejada e o lazer ocorrer espontaneamente. Este objetivo pode ser intelectual, emocional, social, assim como pode ser a diversão, o entretenimento por si só.

Referencial bibliográfico: Vários autores, Educação Física. Curitiba: SEED-PR, 2006, p. 54-55.
CUNHA JUNIOR, Carlos Fernando Ferreira da; MARTIN, Edna Hernandez; LIRA, Luís Carlos. Lazer, Esporte e Educação Física Pesquisas e intervenções da Rede CEDES/UFJF. Juiz de Fora: EDUFJF, 2009. 129-152p.


Exercício de Pesquisa
Fazer em dupla, copiar e responder em uma folha para entregar ao representante, com nome e turma.
Turmas: 3º A/D entregar dia 20/11
Turmas: 3º C/B entregar dia 25/11

1.Quais são os aspectos filosóficos e sociais que o lazer na vida o trabalhador contemporâneo?
2.Mas que prazer é esse proporcionado pelos meios de comunicação?
3.Será que a televisão proporciona uma forma de alienação? Por quê?
4.Você toma por verdadeiro tudo que é transmitido nos meios midiáticos? Justifique.
5.Eu faço esporte ou sou usado pelo esporte, no meu momento de lazer? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário