quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Importância da Educação Física - Reportagem do Esporte Espetacular




Resenha da Reportagem do Globo Espetacular do mês de janeiro de 2017.

          A reportagem tratará da importância da Educação Física para formação das pessoas e como é a realidade da Educação Física no Brasil. Os nossos atletas que conhecemos e são mostrados no Esporte Espetacular começaram a praticar esporte na infância e seus primeiros contatos foram nas aulas de Educação Física. Nesse sentido, o Globo Espetacular faz uma série de reportagem sobre a Disciplina de Educação Física para investigar a realidade dessa disciplina no Brasil e no mundo.
O que é educação Física? Educação física faz bem a saúde física, intelectual e social. Não ensino só esporte, leva a criança e o adolescente a ter um conhecimento mais amplo, maior de si, do outro e do mundo. Ela ensino valores, companheirismo, amizade, cooperação, socialização, respeito ao próximo, igualdade, solidariedade, determinação, solidariedade.
        
         A reportagem faz está pergunta, por causa, do contexto de se pensar no futuro da Educação Física na Escola. As pessoas que sempre amou a Educação Física ficou com a respiração presa no mês de setembro de 2017, devido, a proposta do governo com a Medida Provisória, de mudar tempo escolar do ensino médio e fim da obrigatoriedade da Educação Física e das aulas de arte. Não durou muito tempo a primeira proposta do governo e voltaram atrás com a obrigatoriedade da Educação Física e a aula de Arte. O que surpreendeu a comunidade da área pela importância dessa disciplina na formação das pessoas. Mas não acabou as preocupações, a reforma do ensino médio precisa passar pelo Senado com suas mudanças.
      
       O professor doutor Osvaldo Luiz Ferraz demonstra essa preocupação por existir estudos, pesquisas e experiências positivas da Educação Física na formação do aluno, na qualidade de vida e na saúde a longo prazo. O secretário de Educação Básica do MEC, Rossieli Silva reforça que a Educação Física está garantida por compor a Base Nacional Comum. O que chama atenção é no efeito cascata que vem sofrendo a disciplina de Educação Física, primeiro a sua redução na grade curricular, agora retirar do ensino médio a obrigatoriedade da Educação Física, depois será do ensino fundamental. Dessa forma, a formação do aluno que já precária e fragmentada, de pouca qualidade, afetará seu futuro e sua qualidade de vida quando adulto.
       
         O tema ficou relevante e com muitas perguntas, que foi preciso parar para pensar e exercitar nosso papel de questionadores do modelo dessa Educação Física no Brasil. Os espaços escolares são distintos, com materiais adaptados, que o mostra a própria realidade social do Brasil. Pensar a realidade social do Brasil é pensar a Educação Física na escola, com várias realidades e com vários sujeitos. Escolas de grandes centros urbanos são mais privilegiados do que as escolas de cidades pequenas. Dentro do próprio município essa desigualdade é mostrada e percebida pelo aluno e comunidade.
         
         De acordo com o Censo Escolar de 2013, apenas 66,1% das escolas tem Educação Física. Em uma escola no Rio de Janeiro, leva a Educação Física muito a sério e está trabalhando para que todos os alunos possam ser bons atletas. Nos países que foram sede das Olimpíadas deixaram um legado muito grande para aquela cidade. As outras cidades que não tiveram nenhuma participação direto das Olimpíadas tiveram pouco legado ou quase nenhum.
       
       No censo Escolar de 2013 também revela que apenas 32% das escolas públicas, do ensino fundamental, tem quadra e na rede estadual voltado para o ensino médio são 75,5% das escolas tem quadra. Mas para Educação Física, apenas a quadra é suficiente? É preciso pensar para além da quadra, mas também no tempo destinado a aula, na distribuição das aulas, no vestiário, bebedouro, piscina, academia, de forma igual e justa para os alunos.
        
         Em outra realidade, na cidade de Jaboatão dos Guararapes, Pernambuco, a escola municipal não tem estrutura adequada, nem quadra e nem material suficiente. Mas o professor de Educação Física, Rafael Rosendo, tem boa vontade, interesse, estudo e ajuste com a realidade que se encontra. Com um pátio amplo e cheio de pilastra, ele supera a dificuldade com criatividade e respeito ao direito do aluno a Educação Física. As realidades entre as duas escolas mostradas são gritante e inúmeras, mas tem uma semelhança na presença e responsabilidade do professor. Agora, a falta de interesse de quem?

Qual o tamanho da Educação Física na vida de uma pessoa?
O esporte é tratado da mesma forma que as disciplinas intelectuais, com a mesma importância que matemática e português. Os meninos e meninas jogam juntos e crescem juntos, amparando suas dificuldades e suas superações. A escola que desenvolve o projeto experimental esportivo tem uma estrutura ampla e diversificada, de campo, pista, quadra, ginásio, piscina, material esportivo e disponibilidade dos alunos. Todo este material e estrutura é motivacional para o desenvolvimento e formação do aluno. Mas nem todas as escolas não são assim ou tiveram um legado público para as futuras gerações e futuros atletas. O que acontece realmente nesta realidade escolar acontece na realidade social, a manutenção da desigualdade social.


        A pessoa que vivência na sua infância e na adolescência uma vasta experiência motora nas aulas de Educação Física apresenta mais sucesso no futuro, independente da prática esportiva que escolher. A consciência e o conhecimento construído na fase de aprendizado inicial, na escola, em especial na aula de Educação Física, quando adulto, será mais autônomo e mais independente. A prática de várias atividades físicas contribuirá no desenvolvimento motor, intelectual e social. Um conjunto de atividade que faz um bem danado a cabeça e ao corpo. O incentivo dos atletas e do futuro adulto começa pelo professor, ao realizar sonhos, construir uma carreira, ser um profissional seguro e com sucesso para a sociedade. A responsabilidade da Educação Física na Escola está na mão do professor, sem desconsiderar os aspectos anteriores, mas o vídeo conclui que a centralidade da formação e socialização do alunos está no trabalho do professor, independente da estrutura e do material.

JORNAL DA EDUCAÇÃO FÍSICA



A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO FÍSICA

Mirna Moreira Batista
Janeiro de 2014

          Todos nós sabemos da importância de fazer uma atividade física e de se manter ativo. Ouvimos da importância na escola, nos jornais, nas rádios, nas novelas, na internet, dos nossos familiares e amigos, até nas rodas de conversar, porém o que falamos e pensamos está longe daquilo que praticamos. Infelizmente! A prática pode ser trabalhado desde a infância com atividades simples e com muita criatividade. A atividade física não é exclusivo da aula de Educação Física, ela pode ser prática dentro e fora das aulas de Educação Física. E com o passar do tempo foi modificada e ampliada. Felizmente!

          A prática de atividade física pode ser praticada em qualquer lugar, no clube, na rua, no parque, na praça, no quintal, nas escolas e qualquer atividade, desde um simples pique pega, um futebol, uma caminhada, andar de bicicleta, uma brincadeira. Não existe uma regra fixa ou um único jeito de praticar a atividade física ou participar das aulas de Educação Física. O mais legal da atividade física ou do esporte, da dança, da luta, da ginástica e dos jogos são os laços de amizade e de afeto que fazemos com os amigos, familiares e professores. Desse modo, podemos nos sentir importante e incluído na sociedade, sem discriminação ou exclusão.
          
          A escola pode ser um espaço privilegiado do aprendizado da atividade física, como conteúdo da Educação Física, quando o professor junto ao aluno pensam e discutem o melhor para o todos, sem excluir ninguém. O que acontece é que muitos professores ainda desperdiçam o tempo da aula, dando uma bola aos alunos, para que eles joguem apenas o futebol e vôlei. Dessa forma, exclui os outros alunos que não tem habilidade, não tem afinidade ou até mesmo as meninas. Há muitos profissionais que não se preocupam em motivar ou incentivar nos alunos a vontade de superar seus medos, sua vergonha e seus pre-conceitos. A educação física não se resume ao esporte de alto rendimento, para formar futuros atletas, é muito mais que só isso!!!!

          Então, por que a educação física é vista na escola como uma disciplina complementar, menos importante que o português, matemática, história e geografia? Será que a educação física é apenas um momento de relaxar e descontrair dos alunos? Será que essa disciplina não pode acrescentar em nada no desenvolvimento do aluno? Mas o que leva os alunos não gostarem das aulas de educação física?
Vamos enumerar alguns pontos de reflexão:
  • Expectativas diferentes entre professor e aluno.
  • Falta de material e espaço físico adequado.
  • Professor que não planeja as aulas.
  • Prática exagerada dos esportes.
  • Prática baseada na competição e na individualidade.
  • Centralidade nas disciplinas ditas intelectuais.
  • O professor não ajusta o espaço e material que tem para cada realidade.
  • O professor acha que os alunos não gostariam de aprender conteúdos novos.
  • Modelo tradicional de educação física.
  • Atitudes preconceituosas e excludente.
  • Falta de preparo e interesse do professor em diversificar.
        As aulas podem ser dinâmicas, estimulantes e interessantes. Para isso, os conteúdos podem abordar o que aluno sabe com interesse do professor. O professor é um mediador entre o aluno e conhecimento. Ele pode inovar e diversificar as aulas, sempre conversando e trocando ideias com o aluno, aliando as expectativas. A aula de Educação Física é capaz de proporcionar atividades que possibilite o desenvolvimento motor, a socialização, a autonomia, a cooperação e a igualdade. Os exemplos de sua prática são os jogos, dança, música, teatro, expressão corporal, mímica, gincanas, leituras, trabalhos em grupo, dinâmica, uso de tv, dvd, etc. Basta o professor e o aluno serem responsáveis pelo processo de ensino-aprendizado, com seriedade, compromisso e muita criatividade. Vamos tentar pensar em uma aula que inclua a todos?

Referencial:
BETTI, Irene Conceição Rangel. Esporte na escola: mas é só isso, professor? Revista Motriz: v. 1, n. 1, pg. 25 a 31, junho de 1999.
http://blogeducacaofisica.com.br/educacao-fisica-escolar
http://www.maisequilibrio.com.br/fitness/a-importancia-da-educacao-fisica-escolar


sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Alterações no corpo humano decorrente do exercício físico

Estudar o exercício físico ou a ginástica ou a caminhada é mergulhar na fisiologia humana para entender o que ocorre no nosso corpo humano durante a prática do exercício físico e quais são as alterações do treinamento ao longo do tempo.

É nesse momento que a Educação Física vai buscar na biologia o conhecimento do corpo humano, para tentar explicar as práticas corporais e os efeitos dos treinamentos para emagrecer ou ganhar massa magra.

Uma questão do ENEM de 2012, trouxe estes apontamentos dos efeitos do exercício físico, a ventilação pulmonar, circulação sanguinea e o metabolismo de energia, da qual, estão interligados durante o exercício físico e melhoram com o treinamento contínuo e duradouro.
A partir dos efeitos fisiologicos do exercício físico no organismo  apresentados na figura acima, são adaptações benéficas à saúde de um indivíduo?

Você sabe a resposta? 

Você sabe explicar fisiologicamente o que ocorre no nosso organismo? 

A resposta é a diminuição da frenquencia cardíaca em repouso e o aumento da oxigenação.

E aí, entendeu????? 

Vamos entender melhor!

A prática de exercício físico acarreta uma melhora na condição física do organismo ao longo das práticas corporais, tais como caminhada, ginástica, ciclismo, natação, entre outros, pois estimula o músculo do coração, tornando-o mais forte, maior e mais eficiente em transportar o oxigênio. Para este transporte ser mais eficiente o corpo cria novos caminhos de transporte, com novas micro veias, que faz chegar mais oxigênio no músculo. Com isso quando esse organismo ficar em repouso, o coração irá bombear mais sangue com menos batimentos, pois a força do músculo será maior do que a quantidade de batimentos. Levando a uma redução da frequencia cardíaca, e em consequência, haverá mais passagem do sangue pelos pulmões, aumentando a oxigenação do sangue. 

Agora que você quer saber mais sobre o que ocorre no corpo humano durante o exercício físico e seus efeitos com o treinamento, assista este vídeo e pesquise mais sobre o tema e não fique no senso comum ou ir pela opinião dos outros.
Refetencial: 
Educação. ENEM 2012, questão 96. Disponível em:<http://educacao.globo.com/provas/enem-2012/questoes/96.html>. Acessado em 08 de setembro de 2017.
Os impactos das fibras musculares no treino. Responsabilidade de Autoridade Fitness, 2016. Duração de 4m00s. Disponível em:<https://youtu.be/0GKgxl2mMSk>. Acessado no dia 08 de setembro de 2017. 

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Alongamento ou aquecimento? O que vai ser.

Para saber a resposta correta devemos sempre dúvidar, questionar, ler muitas referências científicas ou não, perguntar, pensar por conta própria para depois formar uma opinião sobre o assunto. Mas mesmo depois, de ler, questionar, pensar e preciso estar aberto para novas ideias, pois no campo do conhecimento é tudo mutável e renovado, o que pode ser bom hoje, amanhã já temos dúvida da sua eficiência.

Isso pode ser comprovado sobre o alongamento e o aquecimento antes e depois do exercício físico. Os dois podem ter quase a mesma função porém tem objetivos diferentes. O tema nos dispertam dúvidas e encantamento ao mesmo tempo, o que mostram que nada sabemos sobre eles. O conhecimento é tão vasto e amplo, que se buscarmos apenas um referencial, podemos cair no erro de achar que o alongamento e aquecimento são a mesma coisa ou que os dois previnem lesões ou que devemos fazer os dois antes do exercício físico, então podemos ser taxativos e parcial.

Alongar pra quê? Quais são suas ações no corpo humano? Qual sua função e seu obejtivo real? Será que existe mais de um tipo de alongamento? Qual devo usar? Qual intensidade, frequência e duração? Afinal, pra que serve o aquecimento? Qual sua função? O que eles provocam de alteração no meu corpo? Qual devo escolher alongar ou aquecer? O aquecimento tem variações? E assim vai, quanto mais perguntas maior a probalidade de aumentar meu conhecimento.

Parece muito obvio quando pensamos sobre os dois temas, e ao tentar responder rápido e pelo senso comum, podemos limitar o saber e perderemos a oportunidade de aprofundar no conhecimento. O conhecimento é duradouro e para sempre, isso sim, deve ser feito com cuidado e muita observação para não fazermos conclusões precipitadas.

Conto com você para novas dúvidas, questionamentos e reflexões sobre o tema. Posta aqui embaixo seus comentários e pensamento. Você concorda ou descorda de mim, e porque!

 Referencial:
Será que fazer alongamento é uma boa ideia? Responsabilidade de Autoridade Fitness, 2016.Duração de 5m34s. Acessado em  6 de setembro de 2017.
O que acontece com o seu corpo quando você faz um bom aquecimento. Responsabilidade de Autoridade Fitness, 2016.Duração de 4m37s. Acessado no dia 6 de stembro de 2017.

domingo, 27 de agosto de 2017

Efeito da caminhada no corpo humano



1-Discreto aumento do peso corporal por aumento da massa muscular.
2-Maior duração do trabalho físico antes da exaustão.
3-Fortalecimento dos músculos do sistema respiratório e aumento da capacidade vital.
4-Maior eficiência mecânica nos esforços.
5-Coração mais forte trabalhando menos.
6-Retorno mais rápido da frequência cardíaca e da pressão arterial à normalidade, após o trabalho.
7-Melhora da circulação sanguinea.
8-Menor concentração de ácido lático no sangue para uma determinada carga de trabalho.
9-Menor número de movimentos mecânicos para uma dada tarefa.
10-Menor concentração do sistema nervoso para execusão de determinada tarefa.

Referencial:
Efeitos do exercìcio fìsico no corpo humano. Disponìvel em <http://edfisicaativa.blogspot.com.br/2009/05/efeitos-do-exercicio-fisico-no-corpo.html>. Acessado em 27 de agosto de 2017
Benefício da corrida - legendado. Resposabilidade de Jeferson Bonacina.  Duração 3m09s. Disponìvel em <https://youtu.be/md10htxoQGk>. Acessado em 27 de agosto de 2017.

quarta-feira, 26 de julho de 2017

VÍDEO QUE AUXILIA NA PRODUÇÃO DO TRABALHO ESCOLAR


Este vídeo foi retirado o youtube, com o título "Dicas para fazer trabalhos escolares", com duração de 5 minutos e 53 segundos. Foi publicado pela autora Victoria Bonna, no dia 19 de setembro de 2016.

O objetivo deste vídeo é auxiliar os estudantes do ensino básico a estruturar o seu trabalho escolar sobre qualquer tema e para qualquer disciplina, identificando as normas da ABNT para sua estruturação do seu trabalho sem muita dificuldade ou estranheza. 

Apenas quero alertar sobre o site www.soeducacaoafisica.com.br, que a autora indica que existe para todas as disciplinas, por exemplo, www.somatematica.com.br. O site indicado para a educação física direciona para outro site de curso e não de produção acadêmica e pode conter vírus. Cuidado. Porém, o google acadêmico, que eu não conhecia, realmente é muito bom. Vale a pena dar uma olhada. 

Outro alerta é que a autora do vídeo dá dicas de como montar seu trabalho. Dicas não é a regra propriamente dita. As dicas são para você entender melhor as normas e regras da ABNT e não para ser seguidas sem questionamento e apenas "ctrl+c e ctrl+v". Então, utilize os textos abaixo que estão com as normas da ABNT corretamente para não ter problemas na hora da entrega do trabalho. 

Contudo, é um vídeo bem legal, com uma linguagem simples e informal, que pode auxiliar na hora dos estudos. 

Se você tem algum vídeo ou alguma dica para esclarecer sobre este tema, "Orientações para Trabalho escolar", comente, faça sua sugestão, critique os pontos positivos e negativos, curta, coloque as suas dúvidas e suas contribuições para este blog possa melhorar sempre. 

Super beijo. ✌👍💕😗

COMO É FÁCIL FAZER UM TRABALHO ESCOLAR!


      
Neste vídeo mostra as etapas de como não fazer um trabalho escolar. É um vídeo fictício, não é real, então, qualquer semelhança com a nossa realidade, é pura coincidência. 

Mas é um vídeo divertido, descontraído e bem engraçado. Dedico este vídeo aos meus alunos, a todos que se identificarem, ou que acharam engraçado. Posso dizer que até lembrei um pouco de mim quando estava na escola. 

Então, curte aí o vídeo sem pressa e faça seu comentário. 
      
Este vídeo foi retirado do youtube:
ETAPAS DE UM TRABALHO. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=W7UGIum3-Ms>. Publicado em novembro de 2015.